Monday, July 27, 2009

Mudança

Esse ano foi um ano de muitas mudanças para mim. Tudo começou na véspera do último natal, era início da tarde quando eu fui ver meus emails. Um deles era um comunicado da Pós-Graduação em Microeletrônica (PGMICRO) da UFRGS dizendo que eu havia sido aceito no seu programa de mestrado. Eu fiquei felicíssimo, apesar de minha mãe ter ficado tristonha, porém, por outro lado também feliz pelo sucesso do filho. Ao mesmo tempo tive uma sensação de tristeza, receio, por pensar em ir para um lugar longe da família e dos amigos, sobretudo só. Eu já tinha decidido que iria fazer esse mestrado se fosse aceito. Era meu segundo plano se não ficasse onde tinha feito a graduação, Departamento de Física (df) da UFPE. Dessa data, 24 de dezembro de 2008, até o dia da viagem foi um período de organização e preparação psicológica. Na verdade continuação, eu sempre pensei em segundo plano em estudar ou passar um tempo fora, dessa forma “simulava” como seria... Com isso eu digo que essa não foi uma decisão tomada de uma hora para outra, como alguns casos que eu tenho visto aqui. Eu já andava pensando nisso muito antes da minha formatura, que havia acontecido no dia 22 de julho de 2008.


Eu cheguei a Porto alegre no dia 3 de março às 16h35, pela TAM. O vôo foi um tanto cansativo, eu parti de Recife às 10h45 e cheguei a São Paulo às 14h05 pra fazer escala durante 50 minutos. Era verão e essa hora ainda era boa de chegar, porque o sol no verão vai um pouco mais além das 19h, diferente do inverno que não chega às 18h. Do aeroporto Salgado Filho eu fui para um hotelzinho no centro de Porto Alegre, lá eu fiquei por uns quatro dias. De lá eu passei por mais dois lugares, um apartamento e uma pensão, para chegar onde estou morando, a CEUACA – Casa do Estudante Universitário Aparício Cora de Almeida, que também é no centro, aliás, na mesma quadra do hotelzinho. Ela é uma casa onde as despesas são rateadas entre os moradores, coisas como água, energia e internet.


As aulas na universidade começaram no dia 09 de março, esse não foi meu primeiro dia no Campus do Vale. Eu tinha ido antes para conhecê-lo. A UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul atualmente é composta de quatro campi: Centro, do Vale, Olímpico e Saúde. Em cada campus há um restaurante universitário (RU) a exceção é o campus do vale que tem dois (e ainda planejam-se mais um). Ela também agrega três casas de estudantes. Eu estudo no campus do vale onde estão sediados os Institutos de Física, Informática e Química, os quais compõem o PGMICRO além do Departamento de Engenharia Elétrica, que faz parte de Escola de Engenharia sediada no Campus Centro. Eu almoço no RU do Vale e geralmente janto no RU do centro, quando não no RU do Vale. Os RUs funcionam de segunda a sexta.


O início da UFRGS remonta de 1895 com a fundação da Escola de Farmácia e Química e no ano seguinte da Escola de Engenharia. Depois desse feito três grandes momentos aconteceram para a formação da atual universidade. A criação da Universidade de Porto Alegre em 28 de novembro de 1934 (início oficial da universidade), a ampliação da universidade em 1947 integrando faculdades de Pelotas e Santa Maria, ocasião onde foi denominada Universidade do Rio Grande do Sul – URGS, por esse fato até hoje, no cotidiano a universidade é retratada com esse nome, pronúncia: “urgues”; o terceiro grande feito foi a federalização em dezembro de 1950, onde foi incorporado o “F”, passando a ser chamada Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.


A UFRGS é uma das grandes universidades brasileiras. Ela possui 24.567 alunos de graduação em 69 cursos, 8.415 alunos de pós-graduação distribuídos em 62 programas de doutorado, 68 de mestrado e 9 de mestrado profissional. Na avaliação feita pela CAPES com 66 desses programas 7 possuem nível 7 (entre eles a Pós-Graduação em Física), 14 nível 6 e 36 nível 5. Esses dados são de 2007, fonte UFRGS (clique para saber mais). Isso só é pra registrar que estou numa universidade tão grande quanto aquela que eu me formei, UFPE. Na verdade isso é pra situar onde estou. :)


Eu sou cristão, como é fácil de perceber dando uma geral no blog, e como um ‘bom cristão’ :P eu tive a preocupação de procurar saber se existia algum grupo de cristão no Campus do Vale, tal como tínhamos no df. Alguém me disse pela internet que existia um e que eles colocavam cartazes nos quadros de aviso. Minhas aulas começaram no dia 10 de março, numa terça-feira, na quinta eu vi um cartaz indicando que haveria uma reunião de um grupo cristão cerca de 12h30 naquele mesmo dia. Eu acabei indo apesar da timidez. Foi legal a reunião, apesar de ter achado muito diferente daquela que tínhamos do df. Essa reunião foi a primeira do semestre, dessa forma todo mundo se apresentou dizendo seu nome e curso, eu disse algo mais por eles perceberem a diferença de sotaque :), isso foi importante para o que eu vou dizer em seguida. Na terça da semana seguinte quando estava jantando no RU do centro um dos que estava naquela reunião me identificou e foi falar comigo e acabou jantando comigo naquele noite. Acabamos encontrando-nos nos outros dias da semana, por ir jantar no mesmo horário, isso acabou por iniciar uma amizade. Isso foi fundamental para minha melhor e mais rápida adaptação. O contato e o relacionamento com pessoas são fundamentais para uma boa adaptação num lugar novo. Para encurtar a história, esse cara tornou-se meu amigo, meu irmão e a família dele tomou-me como integrante dela, e ela tornou-se minha família aqui. Neste momento eu estou acabando de escrever esse post aqui na casa deles. Essas vindas pra cá me tem feito muito bem. Tem sido um refúgio da minha família de Recife. Isso também foi fundamental para minha adaptação.


O post já está grande e post grande não é muito atrativo à leitura. Mas eu preciso contar mais algumas coisas, afinal dia 3 de agosto vai fazer cinco meses.


Eu vim pra cá sem ter escolhido orientador, isso por dois motivos: um era conhecer os professores e outro conhecer a área de projetos em microeletrônica, que fica no Instituto de Informática. Eu conheci um pouco dessa área, conversei com uns professores e colegas da área, além de ter pago uma disciplina. Contudo, para mim, formado em Física, não foi mais instigante que a Física :). Por fim, acabei conversando com meu professor da disciplina “Física dos Semicondutores”. Eu disse a ele que gostaria de trabalhar com dispositivos. Disso ele me contou que gostaria de continuar um projeto de um sensor de posição, mas agora um ‘sensor múltiplo de posição’. Esse é meu projeto de mestrado, desenvolvimento e caracterização elétrica e ótica de um sensor múltiplo de posição. Atualmente eu estou no início da caracterização elétrica, ainda há muito trabalho pela frente.


Esse foi o grande motivo de eu não ter postado todo esse tempo, somando ao fato que fiquei sem computador por cerca de dois meses. Espero e tenho planos de regularizar as postagens e trazer coisas novas para o blog.


Peace on you!

No comments: