Thursday, July 30, 2009

A tela azul

Essa semana foi bem atípica. Coisas que tu não espera acontecer contigo, tão cedo, acontecem. Por exemplo, sair do banheiro pra atender portugueses batendo a tua porta euheueheeu. Pois bem, vou contar-lhes a história.

A CEUACA, a casa de estudante onde moro, possui quartos destinados a hospedagem, dessa forma, toda a semana aparece estudante pra se hospedar lá. Até aí tudo bem, o negócio é que o cara responsável pela hospedagem mora no mesmo 'apartamento' que eu. Na casa os 'apartamentos' são chamados de "hall". Dessa forma, as pessoas ligam ou batem na nossa porta. Foi o que aconteceu mais uma vez nessa semana. Eu tinha acabado de acordar e fui pro banheiro tomar banho e fazer aquele negócio que todo mundo faz, esvaziar o intestino. Apesar de aparentar que fazer isso seja a coisa mais tranquila do mundo pra mim, isso tem sido difícil e a certo ponto assustador do ponto de vista psicológico. Eu sinto na pele que sentar em trono desconhecido é terrível. Pois bem, eu tinha acabado de ficar mais leve varias centenas de gramas quando ouço o interfone tocar e pessoas baterem a porta do apartamento chamando aquele cara da hospedagem. Eu fico quieto, pra ver se alguém atende, depois de mais de cinco minutos eu sou obrigado a sair pra atender porque eles percebem a luz acesa e não paravam de chamar. Eu saio do banheiro e quando abro a porta do apartamento me deparo com uma menina, aparentando seus vinte e poucos anos, dizer com sotaque português: Nós gostaríamos de alugar um quarto. Eu disse que não era o reponsável e nem ele se encontrava. Por fim, descobrimos que ele não iria demorar para chegar. Com isso eles esperaram ele. Eles eram uma moça e um rapaz português e um rapaz inglês, eles eram estudantes na Inglaterra. Vieram ao Brasil a turismo, já tinham vindo de três cidades, Rio de Janeiro, Belo Horizonte (se não estou enganado) e Foz do Iguaçu. Eles estavam em Porto Alegre por poucas horas porque iriam para Argentina (pegar a gripe do porco provavelmente) e Uruguai (não estou certo se Paraguai também).

A outra coisa que eu tão pouco esperava e também mais drástica foi a famosa tela azul na inicialização do windows (ela aparece rapidamente na inicialização). Na última terça , por causas que desconheço, o windows começou a não inicializar. O pior é que as ferramentas de reparo do próprio sistema não funcionavam pra o problema. Não sei pra elas servem. A solução mais viável que encontrei foi particionar o hd e usando um cd live do fedora (uma distribuição do linux) copiar para a nova partição os arquivos que não gostaria de perder, o que não era pouco, cerca de 10 Gigabytes. Essa facilidade que o linux traz a partir do live cd, até então eu não sabia, isso me impressionou. Viva o linux! Depois disso, pude reinstalar o windows e toda aquela morosa caminhada de atualização. Agora está quase tudo pronto, falta configurar alguns dispositivos e instalar alguns programas. Espero que a maldição da tela azul nunca mais me apareça (nem portugueses na hora que se está no trono euheuehueh)! Dessa forma, não tirarei mais o tempo dos meus compromissos, incluindo a atualização do blog, para exterminá-la e trazer de volta o estado normal (de mais baixa energia). Viva o mundo sem a maldição da tela azul da inicialização do window!

Peace on your computer!

No comments: